Blog »

Mais de 70 pessoas participam do primeiro dia de debates sobre neurociências em Teresina

 

Os distúrbios do sono, problema que atinge, em média, 40% da população brasileira, foi o primeiro tema a ser abordado no ciclo de debates “Neurocirurgia em Foco: Avanços, controvérsias e complicações”. O evento acontece até este sábado (24), em Teresina, com palestras e debates gratuitos para estudantes e profissionais da área da saúde.

A palestra de abertura foi ministrada pelo neurocientista John Fontenele, que coordena o Laboratório de Neurobiologia e Ritmicidade Biológica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Segundo ele, a sonolência ao longo do dia que atrapalha a realização das atividades diárias do indivíduo é um forte indício de distúrbios do sono. A apneia e a insônia são os tipos mais comuns.

“O principal problema ocasionado pelo distúrbio do sono é a sonolência diurna, que causa diminuição na capacidade de concentração e habilidade motora, prejudicando o desempenho do indivíduo em suas atividades diárias. A pessoa também pode dormir de repente e sofrer um acidente”, exemplifica John Fontenele.

John relatou alguns resultados de pesquisas feitas no laboratório da UFRN sobre o tema, alguns deles relacionando o problema à realidade de idosos, crianças e trabalhadores noturnos. “O sono é fundamental para o desenvolvimento das crianças, por isso os distúrbios de sono nas crianças precisam de tratamento adequado”, afirmou o especialista.

Medicina baseada em valor para o paciente

A outra palestra deste primeiro dia de atividades teve como tema “Medicina baseada em valor para o paciente”, e foi ministrada pelo neurocirurgião do Instituto de Neurociências, Benjamim Pessoa Vale. Em sua fala, Benjamim abordou ações dos integrantes da rede de atendimento à saúde que podem melhorar o acesso da população aos serviços de qualidade.

“As políticas públicas de saúde, por exemplo, trabalham pouco a prevenção, o que é um erro. Além disso, é preciso tirar mais o foco dos custos e voltá-lo para as necessidades do paciente naquele momento”, afirmou Benjamim Pessoa Vale.

Segurança do paciente

Abrindo as atividades durante o turno da tarde, a infectologista Marise Reis de Freitas, da UFRN, falou sobre segurança do paciente. Ela apresentou os principais componentes de um programa criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para melhorar a qualidade da saúde e reduzir, entre os pacientes, os riscos de danos e eventos adversos durante a internação.

De acordo com Marise, os principais riscos são as complicações ocasionadas por cirurgia ou anestesia. “É um cirurgia feita na área errada, é o paciente contrair uma infecção hospitalar. Ou seja, são casos onde é medidas simples, como lavar as mãos, podem ajudar a evitar”, diz a médica.

Ela ressaltou, ainda, que o projeto envolve medidas preventivas para todos profissionais que atuam dentro dos estabelecimentos de saúde e a maior parte deles está previsto em um plano da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que está em vigor desde janeiro deste ano.

Reabilitação e uso de jogos eletrônicos

O fisioterapeuta Giordano Cavalcante encerrou as atividades deste primeiro dia do ciclo de debates, falando sobre os resultados alcançados na reabilitação de pacientes, a partir do uso de vários jogos eletrônicos, em especial vídeo-game e programas de computador.

“O diferencial do uso desses equipamentos é que eles mexem com a motivação dos pacientes, que se sentem mais estimulados a persistir no tratamento”, explica Giordano Cavalcante. Segundo ele, o método já é utilizado em algumas clínicas particulares de Teresina e também no tratamento oferecido aos pacientes do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir).

Programação segue até amanhã (24)

O ciclo de debates Neurocirurgia em Foco segue com a programação neste sábado (24), no horário de 8h às 17h. Além da discussão de 10 casos clínicos, haverá também duas palestras sobre os avanços do tratamento das doenças cerebrovasculares e dos tumores da base do crânio. Os palestrantes serão o neurorradiologista José Guilherme Pereira Caldas e o neurocirurgião Marcelo Nery e Silva, respectivamente. Ambos atuam em São Paulo.

Os participantes do evento receberão certificado ao final das atividades, que acontecem no auditório do Instituto de Neurociências, localizado na Rua Bartolomeu Vasconcelos nº 2440, bairro Ilhotas, zona Sul de Teresina. Mais informações pelos telefones (86) 3194 6950 e (86) 9994 2424.

Confira a programação deste sábado (24):

24/05/2014 – Sábado

Módulo I: Vascular

8h: Palestra “Avanços do tratamento endovascular nas doenças cerebrovasculares” – Neurorradiologista José Guilherme Pereira Caldas (USP);

8h40: Ciclo de debates (30 minutos para cada tema):

1) Dissecção espontânea de subclavia esquerda;

2) Estenose de tronco braquiocefálico.

3) Dissecção de carótida com AVC;

4) Aneurismas múltiplos (2 casos);

5) Estenose de artéria basilar.

12h: Intervalo

Módulo II: Tumores da base do crânio

14h: Palestra “Avanços no tratamento dos tumores da base do crânio” – Neurocirurgião Marcelo Nery e Silva (Hospital Heliópolis – SP).

14h40: Ciclo de debates (30 minutos para cada tema):

1) Meningiomas gigantes (2 casos);

2) Craniofaringioma.

4) Meningioma de seio cavernoso;

5) Schiwanoma do V nervo craniano;

17h30: Encerramento

Tags: ,,,,,,,,,,

23/05 /2014 às 18:28

Enviar um comentário

Newsletter

Diretor Técnico Médico Benjamim Pessoa Vale CRM- PI 1916 RQE 347 Rua Bartolomeu Vasconcelos
Nº 2440 • Ilhotas • Teresina-PI 64015-030 • (86) 3194-6950 institutodeneurociencias@hotmail.com